O Aleph – (Jorge Luis Borges)

O Aleph – (Jorge Luis Borges)

As peças deste livro correspondem ao género fantástico – as coisas da vida real deslizam para contextos incomuns e ganham significados extraordinários, ao mesmo tempo que fenómenos bizarros se introduzem em cenários prosaicos. Os recorrentes motivos borgeanos do tempo, do infinito, da imortalidade e da perplexidade metafísica jamais se perdem na pura abstração; ao contrário, ganham carnadura concreta nas tramas, nas imagens, na sintaxe, que também são capazes de resgatar uma profunda sondagem do processo histórico argentino.






[related_post themes=”flat”]


By

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*